Doe online
Aniversário do bem
Troco do bem
Torcida Amiga

Notícias

  • Hospital Santa Marcelina tem projeto aprovado no Pronon

    12/12/2018
    Hospital Santa Marcelina tem projeto aprovado no Pronon e busca financiamento via Lei de Incentivo O projeto visa a aquisição de uma ressonância magnética que contribuirá com o serviço de Oncologia oferecido aos pacientes do Sistema Único de Saúde...

    Leia mais

  • Nossos bebês são presenteados com polvos de crochê pelo “Projeto Octo São Paulo”

    28/08/2018
    Os bebês internados na UTI Neonatal do Hospital Santa Marcelina de Itaquera foram presenteados com “polvinhos do bem”, doados de forma solidária por meio de uma parceria com o “Projeto Octo São Paulo”. A proposta de oferecer o polvo de crochê ao bebê...

    Leia mais

  • Santa Marcelina recebe doação de 330 lençóis do Banco Santander

    09/08/2018
    Na tarde de hoje, 8 de agosto, recebemos a visita especial do Sr. Julio Cesar Vergaças Fernandes - Superintendente Regional do Banco Santander. O motivo foi a doação de 330 lençóis para uso em maca hospitalar “ É com muita gratidão que recebemos...

    Leia mais

Ver todas as notícias
  • Reconhecimento

    Defendo o Hospital Santa Marcelina, pois há cerca de nove anos, meu pai foi diagnosticado com câncer de língua. Todo o tratamento cirúrgico, radioterápico e ambulatorial foi feito no Hospital. Nosso gasto limitou-se ao dinheiro da condução.
    Meu irmão, que é autista, não fala, não escuta, interage com dificuldade, teve, em 2011 um cordoma sacral, tumor que devasta a área dos ossos em que se instala. Também todo o tratamento, que é complexo e caríssimo (internações, tomografias, exames de vários tipos, consultas, radioterapia - foram 30 sessões) tem sido feito no hospital. Aqui, minha mãe tem direito a refeições gratuitas como acompanhante do meu irmão. A casa recebe pessoas que vêm de outras cidades e até de estados - meu irmão já teve como companheiro de quarto, um rapaz, que tratava de um câncer no pescoço, e que mora em Manaus! Os médicos, enfermeiros e demais colaboradores, além das guerreiras Irmãs Marcelina, lutam diariamente para dar o melhor atendimento possível. Se o hospital Santa Marcelina passa por problemas, isso se deve ao fato da saúde estar tão abandonada no Brasil. Sua superlotação não é algo que ocorra por ganância, mas sim, pelo fato de irem para lá boa parte das pessoas que sofrem na gigantesca zona leste. Muitos preferem criticar, eu prefiro agradecer.

  • Gratidão

    Não posso deixar de agradecer as enfermeiras chefes e as auxiliares de enfermagem do 4ºB que cuidaram da minha mãe após a cirurgia, obrigado por terem tratado com tanto amor, por se emocionarem ao verem ela andando e por fazer ela sorrir. Agradeço toda equipe médica e também ao Serviço da Pastoral que ministrou a eucaristia antes e pós-cirurgia, como minha mãe diz, ela estava sendo cuidada e curada por completo: o corpo e a alma.  Enfim, agradeço por todos, a nossa estadia dentro do hospital Santa Marcelina de Itaquera, foi muito intenso, conhecemos muitas pessoas, aprendemos com cada uma delas e com toda certeza saímos mais forte do que quando entramos.
    Nenhuma palavra que aqui foi dita pode expressar o real significado da minha gratidão, mas rezarei por cada um de vocês, que todos tenham muita saúde, sabedoria, otimismo para continuar na missão que não é fácil, mas é gratificante. O meu muito obrigado! Grande abraço de uma filha que entregou e confiou na mão de vocês a joia mais rara que ela tem na vida e que será eternamente grata pelo trabalho e servir de todos vocês.

  • Semeadores

    Ter a certeza que os profissionais que se dedicam dia a dia naquele hospital com muita competência e carinho nos faz acreditar que o Bem ainda é visível aos olhos humanos e isso fica muito claro, quando encontramos a enfermeira Adelma e irmã Gema por exemplo, pessoas que abrem mão de tudo para oferecer o amor ao próximo...

    Projeto Semeadores é eternamente grato aos profissionais e voluntários do Hospital Santa Marcelina.

    Rodolfo Sales
  • Gratidão pela Vida

    Agradeço aos profissionais que atenderam minha mãe, não deixarei nunca de agradecer a irmã Presidente pela sua atitude de amor e misericórdia, que o Senhor Nosso Deus a abençoe com sabedoria e muita saúde para permanecer na sua Missão. Sou grata pelo empenho da enfermagem da Emergência Cirúrgica, toda equipe de enfermagem do 4º A que viveram momentos intensos ao nosso lado, tendo todo um cuidado principalmente na hora de dar banho, pois a locomoção da minha mãe era feito em bloco, viveram comigo e com a minha irmã a dor da minha mãe, obrigado por serem profissionais dedicados, empáticos, percebi em muitos de vocês o amor pela profissão da enfermagem, por terem cuidado da minha mãe com tanto carinho, como se fosse à mãe de vocês.

    Não posso deixar de agradecer as enfermeiras chefes e as auxiliares de enfermagem do 4ºB que cuidaram da minha mãe após a cirurgia, obrigado por terem tratado com tanto amor, por se emocionarem ao verem ela andando e por fazer ela sorrir. Agradeço toda equipe médica e também ao Serviço da Pastoral que ministrou a eucaristia antes e pós-cirurgia, como minha mãe diz, ela estava sendo cuidada e curada por completo: o corpo e a alma.

    Enfim, agradeço por todos, a nossa estadia dentro do hospital Santa Marcelina de Itaquera, foi muito intenso, conhecemos muitas pessoas, aprendemos com cada uma delas e com toda certeza saímos mais forte do que quando entramos.

    Nenhuma palavra que aqui foi dita pode expressar o real significado da minha gratidão, mas rezarei por cada um de vocês, que todos tenham muita saúde, sabedoria, otimismo para continuar na missão que não é fácil, mas é gratificante. O meu muito obrigado! Grande abraço de uma filha que entregou e confiou na mão de vocês a joia mais rara que ela tem na vida e que será eternamente grata pelo trabalho e servir de todos vocês.

    Valderlania
  • O Acolhimento

    Minha filha Bárbara, de 14 anos, tem anemia falciforme e trago ela ao hospital desde que ela tinha 1 aninho. O Santa Marcelina é a nossa segunda casa. Sempre fomos muito bem atendidas por todos, da equipe de higienização aos médicos. As enfermeiras são nota 10! Somos muito gratas e sentimos saudade quando ficamos um longo período sem vê-los.

    Novembro, 2016.

    Edvania Joana de Amorim